Projeto Passeio Independência

banner pagina

Introdução

Este projeto tem por objetivo preservar o bairro, que faz parte da História da cidade de Porto Alegre, visando valorizá-lo, no que ele tem de melhor, para que esta parte de História não seja esquecida.

Também queremos mostrar toda uma História, que é contada em cada fachada dos casarios, para  que os que vierem depois de nós possam também usufruir da beleza e riqueza deste patrimônio construído, mostrando que para isto é preciso preservar, revitalizar e valorizar.

O patrimônio histórico da Av. Independência é o ponto de partida para uma proposta de requalificação urbana desta importante via da cidade, envolvendo também recuperação de identidades, promoção de usos coletivos e  valorização do passeio. Ações específicas como apresentação do projeto, caminhadas, reuniões, ocupações dos espaços serão realizadas pelo grupo de trabalho.
Curta nossa página no facebook para ser informado sobre as próximas ações.

O ESPAÇO PÚBLICO é um elemento definidor da cidade, um elemento do cotidiano, por isso deve ter qualidade formal e material. Hoje, esse território que é comum dos cidadãos, cada vez nos pertence menos.

Grupo de Trabalho

Reviver IndependênciaMarilia Cardoso
Conselheiro RP2 – arq. Osório Queiroz (email: osorio.queiroz.jr@terra.com.br)
URBANA Arquitetura – arq. Tais Lagranha Machado
UrbsNovaJorge Piqué
Studio 1 Arquitetura – arq. Lucas Volpatto

Informações e contato: passeioindependencia@gmail.com

Zona de abrangência do projeto

Esse espaço de trabalho tem inicio na Igreja da Conceição, em frente à Praça Dom Sebastião, até a Praça Júlio de Castilhos, tendo a Avenida Independência como seu eixo principal. Este projeto engloba ainda ruas  Garibaldi, Santo Antônio,  André Puente, Pinheiro Machado e  Gonçalo de Carvalho.

mapa1

Objetivos

1. Preservação, revitalização e valorização  do  Patrimônio histórico-cultural
Dos monumentos e conjuntos arquitetônicos que possuam um valor patrimonial histórico e artístico, e que façam parte do entorno ambiental histórico ou construído.

 2. Recuperação de Identidades
Criar unidade, que se torne “UM lugar” “UM todo” com características bem definidas que
reflitam a personalidade e identidade do bairro.
– ordenar e padronizar equipamentos urbanos: bancos, árvores, canteiros, telefones públicos, paradas de ônibus, etc.
– padronização da comunicação visual
– criação de um espaço EXPRESSIVO, divulgação de acontecimentos e sinalizações de pontos importantes,
– contextualização com a cidade, marcar o perfil próprio do bairro.

3. Promover usos coletivos diversos
Zonear espaços para usos efêmeros ou de transição entre o público e o privado
(exemplo: feiras e eventos nas praças, cinema para a comunidade, Igreja e Hospitais).

 4. Valorização do passeio
Tornar o passeio mais relevante que a faixa de carros: eliminar obstáculos do passeio
Iluminação adequada para pedestres com menor altura
Adaptação à acessibilidade: rampas para desníveis, sinalização tátil de alerta

Zoneamento de Intenções

Zoneamento de Intenções (clique para ampliar)

Urbana Arquitetura: Zoneamento de Intenções (clique para ampliar)

Ações desenvolvidas pelo Grupo de Trabalho

1. Divulgação nos meios de comunicação
– 31/10/2013: Independência para as pessoas (Matheus Beck, ZH Moinhos)
– 31/10/2013: Você é a parte mais importante (Marilia Cardoso, blogueira do ZH Moinhos)

2. Apresentações do projeto
22/10/2013: Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano Ambiental (CMDUA)
04/12/2013: Museu da História da Medicina do Rio Grande do Sul (MUHM)

3. Ações envolvendo a comunidade e o público em geral
– 08/12/2013: Passeio Independência | Uma Caminhada pela História
Organização: UrbsNova e Studio 1 Arquitetura

caminhada

– 21/12/2013: Solstício na Praça
Organização: UrbsNova

História da Independência

A Avenida Independência foi um caminho que surgiu espontaneamente, como uma das saídas da vila de Porto Alegre para a Aldeia dos Anjos (atual cidade de Gravataí). Nesse período, tem início a povoação da região, impulsionada pela construção dos Moinhos de Vento e fundação da Igreja da Conceição, em 1858. Na mesma época, é fundada a Beneficência Portuguesa, que se instala, primeiramente, numa sala cedida pela Santa Casa, aguardando a construção do Hospital, que é inaugurado em 1870.

sem data Igreja Beneficencia

Igreja da Conceição e Beneficência Portuguesa.
Foto sem data, autor desconhecido.

ea35a-independencia-2

Igreja da Conceição e Beneficência Portuguesa.

Localizado em parte elevada da metrópole, o bairro começa a tornar-se local preferido da burguesia comercial e industrial porto-alegrense. As construções ali realizadas, principalmente na Av. Independência, se destacam pela arquitetura, que demonstram o crescimento industrial e comercial da cidade. A partir da década de 1940, o desenvolvimento e urbanização de outros arrabaldes em Porto Alegre fizeram com que a classe média diminuísse seu interesse por ali residir, e as casas residenciais dão lugar a grandes prédios de apartamentos e comerciais. Ainda assim, mantém-se como um bairro tradicional, com antigos moradores ainda ali residindo, oriundos das famílias que se instalaram em seus primeiros tempos.

CRONOLOGIA

Tentativas anteriores para o trabalho de revitalização da Independência

1. Movimento Reviver Independência – Moradores da Av. Independência, das ruas Garibaldi e Santo Antônio se uniram para pedir mais segurança, e melhorias e vendo parte de sua História e da cidade se apagando, resolveram  lutar pela revitalização, preservação e valorização do Patrimônio Histórico Cultural. Assim, surgiu este movimento, em que, a comunidade se juntou para trabalhar em prol de uma cidade limpa e organizada, capaz de servir de exemplo, pois se apagarem ou anularem nossa história, não seremos ninguém.

2. 5º Congresso da Cidade

Lideranças e moradores da região estiveram reunidos em 27 de julho em 2011, no Museu de História da Medicina, na Avenida Independência, nº 270, em reunião moderada do 5º Congresso da Cidade foi escolhido o mote para a Independência: “Um bairro com qualidade de vida e desenvolvimento, preservando a história e a cultura”. Um comitê de mobilização dos bairros foi formado.

6 ideias sobre “Projeto Passeio Independência

  1. Pingback: Passeio Independência no CMDUA | UrbsNova | Agência de Inovação Social

  2. Pingback: Passeio Independência no MUHM | UrbsNova | Agência de Inovação Social

  3. Pingback: Solstício na Praça Julio de Castilhos | UrbsNova | Agência de Inovação Social

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s