Arquivo da categoria: Catalunha / Cataluña / Catalunya

Reus e o Vermut (1)

Faz alguns meses, Jorge Piqué, fundador de UrbsNova, visitou Reus, cidade na Catalunha. Foram duas vezes, em março e abril de 2017, e tivemos a oportunidade de conhecer esta cidade tranquila e acolhedora e sua relação com a história do vermute espanhol.

Neste primeiro post daremos algumas informações básicas sobre a cidade e no segundo falaremos sobre o vermut espanhol e sua importância para Reus, com uma visita às instalações do Vermut Miró.

UrbsNova foi recebida na Prefeitura de Reus (http://www.reus.cat) por Marta Villata Boix, gerente de Reus Promoció (http://www.reuspromocio.cat), a agencia responsável pela promoção da atividade turística e comercial na cidade, que nos deu uma série de informações sobre a cidade e manifestamos nosso desejo de colaborar com uma maior divulgação de Reus no Brasil, tanto para o turismo, como para negócios.

2017 é um ano especial para Reus, pois assume como Capital da Cultura Catalã, e durante todo o ano acontecem muitas atividades, além dos tradicionais festivais de referência que a cidade sempre promove (cinema, curtas, circo, blues & jazz).

Reus é uma cidade a  apenas10 km de Tarragona, uma antiga e importante cidade, fundada pelos romanos, no Mediterrâneo.

Anfiteatro de Tarragona (séc. II d.C.)

Reus fica a aproximadamente 100 km de Barcelona. Há uma ótima rodovia. Em aproximadamente 1:30 de trem chegamos a Reus, saindo da Estação Sants, em Barcelona. Há trens a cada 90 minutos saindo de Barcelona.

Durante a viagem de trem, de Barcelona para Reus, íamos lendo esse excelente livro sobre o vermut, que conta especialmente a pouco conhecida história do vermut espanhol.

Reus possui um pouco mais de 100 mil habitantes. Em seu centro encontramos muitos prédios históricos, que vem da época áurea da cidade, no séc. XIX. Mas também há prédios contemporâneos em bairros mais recentes.
Sua origem é medieval, com primeira referência em  1154.

No séc. XVIII passa a ser a segunda maior cidade da Catalunha, apenas superada pela capital, Barcelona. Tinha uma destacada produção de aguardentes e tecidos. Nessa época, as aguardentes europeias eram cotizadas nos mercados de “Reus, París e Londres”. Esta tradição com o álcool será importante na presença do vermut na região, pois se trata de um vinho fortificado.

No séc. XIX a cidade se industrializa e depois de Barcelona é a cidade de referência de todos os movimentos culturais, o que explica a qualidade arquitetônica que observamos hoje em dia. Vários arquitetos modernistas famosos tem projetos em Reus.

La Casa Grau-Pla (1910).

Segundo uma tradição, o mais universal arquiteto espanhol. Antoni Gaudí (1852 — 1926), teria nascido em Reus. Existe uma Ruta Gaudí na cidade e esta seria a casa em que viveu. Há também uma Ruta Modernista, pelos principais prédios históricos.


Antoni Gaudí – infant. Obra de Artur Aldomá Puig

Plaza del Pintor Fortuny, início da área comercial.

Encontramos ainda em Reus antigas fábricas do séc. XIX, com suas chaminés.

Larga avenida moderna em Reus, em formato de rambla, com a parte central para pedestres e bicicletas.

Iglesia de San Joan Baptista.

No centro de Reus encontramos inúmeras ruas estreitas, com forte tecido comercial nos térreos dos prédios.  Reus é conhecida como a Cidade das Compras.

Uma cidade de contrastes entre o antigo e o contemporâneo.

Uma das praças principais no Centro, Praça General Joan Prim, com a estátua do general.
Ao redor, bons cafés e restaurantes. Ao fundo o Teatro Fortuny.

Centenas de pequenas lojas e restaurantes nas ruas centrais de Reus, com as calçadas niveladas.

Qualidade artística das calçadas.

Praça principal de Reus, a Plaça del Mercadal, onde se encontra a Prefeitura (Ajuntament).

Edifícios históricos na praça central de Reus. Casa Navàs, do importante arquiteto modernista Domènech i Montaner.

Bares, restaurante e cafeterias na praça central.

Nesta praça se encontra o Gaudí Centre,  o único centro de interpretação sobre a vida e a obra de Gaudí.

Foto Time Out Barcelona


Foto Gaudí Centre Reus,

Qualidade arquitetônica dos edifícios no centro, todos muito bem cuidados.

Bela escultura pública atrás da Església Prioral de Sant Pere de Reus.
Al Vent. Obra de Josep Salvadó Jassans.

No entorno da igreja encontramos restaurantes e bares.

Na cidade, existem muitos bares e vermuterias, que oferecem como aperitivo vermut, batatas chips e azeitonas, No bar Rosa dels Vents, por apenas 3 euros.

  

Grandes prédios em estilo historicista mostram o que foi o passado de Reus. 

Depois de passar todo o dia em Reus, o retorno a Barcelona de trem. 

Vídeos sobre Reus

Mais informação sobre Reus: Reus na Wikipedia em português

Em breve, publicaremos o segundo post sobre Reus, onde conheceremos a história do vermut espanhol, visitando o Museu do Vermut e o Vermut Miró,

Reus e o Vermut (2) (em breve)

Anúncios

Entrevista: Pintoras de Barcelona em Porto Alegre

20140322_102319

Neste post, uma entrevista com duas pintoras de Barcelona, que moram em Porto Alegre.

Introdução

UrbsNova Porto Alegre – Barcelona é uma Agência de Inovação Social, que além de propor uma série de projetos e eventos que buscam uma mudança social, trabalha no sentido de aumentar as conexões entre  Porto Alegre e Barcelona.

Dentro deste objetivo, propomos ao movimento internacional Walking Gallery, que nasceu em Barcelona, um projeto colaborativo entre os artistas das duas cidades. A proposta do Walking Gallery é criar caminhadas, onde artistas levam as suas obras de arte pelas ruas, aumentando o contato da população com pinturas, desenhos, e até mesmo esculturas. Essas caminhadas já aconteceram em várias cidades europeias e latino-americanas, como Barcelona, Bilbao, São Paulo, etc.

Nossa proposta era realizar um único Walking Gallery, num mesmo dia, em duas cidades diferentes. Assim, num sábado, pela manhã, seria realizado em Porto Alegre e, pela tarde, em Barcelona. As duas caminhadas seriam fotografadas, filmadas e compartilhadas simultaneamente pelas redes sociais.

O Walking Gallery Porto Alegre – Barcelona (veja o evento facebook) aconteceu no dia 22 de março de 2014 e foi um sucesso. Aqui algumas fotos em Porto Alegre e Barcelona.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja aqui todas as fotos do evento.

Veja o filme do Walking Gallery Porto Alegre – Barcelona

Durante este Walking Gallery especial em Porto Alegre, com a participação de 50 artistas, duas pintoras de Barcelona, ambas moradoras na cidade, há muitos anos, se conheceram, Eva Montoliu e Satyam Jemima.

Kiran Federico Léon_Eva
Eva Montoliu

Neusa Lehugeur_conde2
Satyam Jemima

Neusa Lehugeur_Celare_catalanas
Satyam Jemima e Eva Montoliu

Desta coincidência nasceu a ideia de criar este post, entrevistando as duas artistas catalãs, para conhecer um pouco mais as suas histórias, que as trouxeram a Porto Alegre e seu trabalho com arte.

Entrevista com Eva Montoliu

UrbsNova – ¿De dónde eres en Cataluña? Háblanos un poco acerca de tu ciudad.

evaEva – Soy de Barcelona, naci y vivi hasta los 24 años en el Example barcelonés. Mi ciudad es dinámica, alegre, con espíritu joven, aunque llena de historia, cultural, activa, bañada por el Mar Mediterraneo….poco más podría pedir como mi ciudad natal!!

UrbsNova – ¿Cuándo y porqué has venido vivir en Porto Alegre?

Eva – Llegué a Porto Alegre el 10 de Enero del 2003. A mi marido le ofrecieron un trabajo en una compañía española que queria instaurar aqui, y vimos una buena manera de conocer otras culturas y tener una nueva experiencia….aunque Brasil nos conquistó, y no tenemos intención de volver.

UrbsNova – ¿Cuál es tu actual actividad profesional en Porto Alegre?

5Eva – Soy Diseñadora de Interiores, algo parecido a lo que aqui llamáis de Arquiteto, y en Barcelona trabajé durante unos 20 años. Pero al llegar a Porto Alegre, y en aquel entonces llegué como “esposa de…”, no me estaba permitido trabajar. Al principio era todo novedad, pero necesitaba llenar mis horas, realizarme….. Y fué cuando me encontré con la pintura. Ahora no me imagino sin el pincel en la mano, es mi pasión, hobby y profesión. ¿Qué más puedo pedir? Aquí fué donde hice mi primera exposición, que fue muy importante para mi y me permitió hacer otras también en solitario y participar también de colectivas.

UrbsNova – ¿Qué hechas de menos aquí?

Eva – Siento falta de mi familia y amigos más antiguos, que dejé ahí. Viviendo tan lejos, te acostumbras, pero nunca te olvidas. Los amigos brasileños aqui y sobretodo los que están en la misma situación que yo, son mi pequeña familia que suple el churrasco del domingo..kkkk
Y, como no, un buen auténtico serrano!!
El resto, uno ya se acostumbra a disfrutar de los placeres culinarios españoles cuando vamos de vacaciones….el pescado por ejemplo!

UrbsNova – ¿Qué más te gusta en Porto Alegre?

Eva – Me encanta la gente, alegre, siempre feliz, uno de los grandes motivos por los que nos hemos adaptado tán bien a este pais. Y el verde, la vegetación tan exuberante, te hace sentir llena de energia, con los pulmones llenos para enfrentarlo todo!

UrbsNova – ¿Cuáles semejanzas hay entre tu ciudad natal, y Catalunha en general, y Porto Alegre y el Rio Grande do Sul?

Eva – Básicamente creo que tanto Barcelona como Porto Alegre tienen el mismo espíritu y filosofia de “vida”. Las dos ciudades están bañadas por agua, una por el Mar Mediterráneo y la otra por el Rio Guaíba. Pero lo que mas me interesa de esta relación, es que parecen que las dos están muy interesadas en el futuro.
Un futuro de innovación, de creación, hasta las dos están inmersas en sendos proyectos de recuperación de antiguos barrios ( Poble Nou – Floresta), recuperando antiguas viviendas, creando nuevos espacios para parques, manteniendo y dando énfasis al patrimonio existente, en fin….no es de extrañar que después de tantos años me sienta tan a gusto en mi cuidad de adopción, Porto Alegre!!

UrbsNova – Un consejo para los gauchos que viven ahora en Barcelona.

Un consejo para ir a Barcelona, aprender un poquito de catalán (“si us plau”, “gracies”, etc.) conocer un poco de nuestra historia, y sobre todo, andar, andar, y andar mucho por el Barrio Gótico de Barcelona, único!!

 Entrevista com Jemima Gil Fuentes (Satyam Jemima)

UrbsNova – ¿De dónde eres en Cataluña? Háblanos un poco acerca de tu ciudad.

20140514_161754Jemima – Soy de Barcelona. Me crie en el barrio de La Verneda. Barcelona es una ciudad bastante cosmopolita, especialmente en los últimos años el número de estrangeros aumentó mucho y creó mucha diversidad.  Tenemos muchas obras de arte, en verdad. Para mi, caminar por Barcelona es como pasear por um museo, nuestra arquitectura es muy hermosa. con combinaciones modernistas y antiguas, Gaudí es nuestro gran arquitecto, crecí yendo al parque Guell. Los mosaicos son bastante comunes. Barcelona es famosa también por la fiesta nocturna, shows, teatro, bares.

UrbsNova – ¿Cuándo y porqué has venido vivir en Porto Alegre?

Jemima – Vine en 2005, viné a hacer un trabajo de autoconocimiento llamado “Pai e Mãe”, que se realiza en la Comunidad Osho Rachana y fui quedándome hasta hoy. Vivo en la comunidad desde entonces.

UrbsNova – ¿Cuál es tu actual actividad profesional en Porto Alegre?

Jemima – Soy masoterapeuta ayurveda y artista plástica.

UrbsNova – ¿Qué hechas de menos aquí?

Jemima – Más cultura, arte, gente tocando en la calles, metro, playa, calefacción y mmm… honestamente… dinero.

UrbsNova – ¿Qué más te gusta en Porto Alegre?

Jemima – Mmmm, la Praça da Alfandega, Casa de Cultura Mario Quintana, la parte vieja de la ciudad, alrededor de estos lugares. Bom Fim, Menino Deus. El atardecer.

1UrbsNova – ¿Cuáles semejanzas hay entre tu ciudad natal, y Catalunha en general, y Porto Alegre y el Rio Grande do Sul?

Jemima – Difícil, mmmm, creo que las personas se parecen un poco, los dos tenemos esa cosa de orgullo territorial, de independentismo. Creo que Barcelona es bastante roquera también.

UrbsNova – Un consejo para los gauchos que viven ahora en Barcelona.

Jemima – Aprovecha todo lo que puedas, camina por las calles y respira el olor del mar en la ciudad, come paella, tapas, bebe sangria, cerveza Estrella. Escucha las personas hablando en la calle, oye a los viejecitos contar sus aventuras. Visita todos lo museos que puedas y La Pedrera, La Casa Batlló, Parque Guell. Y tómate um baño en la playa. Mmm, saudades …

Más cosas …

Eva Montoliu fué uno de los españoles que participaran del programa Españoles en el Mundo, de Televisión Española, realizado en Porto Alegre. Ver a partir del minuto 34:00.

Satyam Jemina en este momento expone dibujos en la Galeria Espaço Cultural Duque.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Españoles en el Mundo – Porto Alegre

fotoprograma

Um programa muito famoso e bem feito da Televisión Española (TVE) é Españoles en El Mundo. A cada semana, em um programa de aproximadamente 1 hora de duração, é apresentada uma cidade do mundo, mas do ponto de vista de alguns espanhóis que moram ali. É uma maneira interessante de apresentar uma cidade e sua cultura para os espanhóis, através dos olhos de seus compatriotas que vivem ali.

O programa já tem 5 anos e centenas de cidades foram visitadas, incluindo Rio de Janeiro e São Paulo. Mas o interessante é que no dia 30 de dezembro de 2013 apresentaram um programa feito em Porto Alegre, onde aparecem alguns catalães conhecidos na cidade, como o chef Xavier Gamez, do espaço gastronômico Xavier260, a artista plástica Eva Montoliu, e o marido Victor Llebot, além de Chispa Lopez, Manuel Fraguela e Carlos Marín. Com certeza, a partir desse programa, Porto Alegre, Gramado, e muito da nossa cultura gaúcha e dia-a-dia ficaram muito mais conhecida na Espanha…

UrbsNova Porto Alegre – Barcelona considera muito importante essa divulgação de nossa cidade, divulgue também esse vídeo!

Repercussão do programa em Twitter: #españolesportoalegre

Endereço original deste vídeo sobre Porto Alegre:
http://www.rtve.es/alacarta/videos/espanoles-en-el-mundo/espanoles-mundo-porto-alegre/2272547/

Visite a página de Españoles en el Mundo:
http://www.rtve.es/television/espanoles-en-el-mundo/

Conheça o espaço gastronômico Xavier260 de Cuina Catalana em Porto Alegre:
http://xavier260.com/

Cidades catalãs no III FALP

III Fórum Mundial das Autoridades Locais de Periferia

Realizou-se em Canoas, em junho de 2013, o III FALP – Fórum Mundial das Autoridades Locais de Periferia.
O Fórum nasceu em em 2003 no marco do Fórum Social Mundial e do Fórum de Autoridades Locais pela Inclusão Social e a Democracia Participativa.
Edições anteriores:  Nanterre, França (2006), e Getafe, Espanha (2010).

O III FALP reuniu representantes dos governos locais e da sociedade civil de todo o mundo. O tema proposto foi “Direitos e Democracia para Metrópoles Solidárias e Sustentáveis” e o encontro teve seus debates estruturados a partir de seis eixos de trabalho:

1. Identidades e Multipolaridade
2. Governança e Participação
3. Globalização e Metropolização
4. Sustentabilidade e Água
5. Bem comum e Bem viver
6. Igualdade e Políticas de Gênero

O Forum aconteceu na Unilassalle Canoas.

Notícia: Canoas será sede do Fórum Mundial de Educação Temático em janeiro de 2014.

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia – Auditório Canoas

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

III Fórum Mundial de Autoridades Locais de Periferia

UrbsNova participou do III FALP em Canoas por dois motivos. Em primeiro lugar, porque acreditamos que as cidades das periferias tem graves e diferentes problemas e por seu relativo menor tamanho podem ser locais apropriados para a inovação social, em particular para a inovação política. Em uma cidade menor pode ser mais fácil experimentar novas formas de fazer política, novas formas de colaboração. Uma cidade pequena e periférica, sem as luzes que a mídia reserva para as grandes metrópoles, pode também aportar algo novo à sociedade.

O segundo motivo se deve a presença de quatro cidades da Área Metropolitana de Barcelona. Nossa área de atuação é Porto Alegre e Barcelona, mas este é apenas o foco mais específico, que se amplia para as áreas metropolitanas das duas cidades e mesmo para toda a Catalunha e todo o Rio Grande do Sul (veja mais sobre isso). Neste momento de crise por que passa toda a Espanha acreditamos ser muito importante a cooperação internacional, para encontrarmos meios alternativos de restabelecer o crescimento econômico através da participação cidadã.

Cidades catalãs no III FALP

A seguir apresentamos ao público brasileiro as quatro cidades que participaram do III FALP em Canoas:
Santa Coloma de Gramenet, Gavà, Sant Feliu de Llobregat e Barberà del Vallès.

Pertencem a Área Metropolitana de Barcelona, que integra 36 municípios e está dentro da Província de Barcelona, que conta com 311 municípios. O órgão responsável pela província é a Diputació de Barcelona.
Essa é a razão de “Barcelona” ter na verdade 3 significados: o município, a área metropolitana, e a província.

Existe ainda dentro da Área Metropolitana de Barcelona a comarca Barcelonés, com apenas 5 municípios: Barcelona, Hospitalet de Llobregat, Badalona, Santa Coloma de Gramanet y San Adrián de Besós.

Comparando    Área Metropolitana de Barcelona    |  Região Metropolitana de Porto Alegre
habitantes            3.239.337 (2012)                            |             4.011.224 (2010)
área                         636 km²                                       |                 10.234 km²
densidade             5.093 hab/km²                              |               392 hab./km²

Área Metropolitana de Barcelona

Área Metropolitana de Barcelona. Em destaque Gavà, Sant Feliu de Llobregat, Barberà del Vallès e Santa Coloma de Gramenet.

Santa Coloma de Gramenet

Santa Coloma de Gramenet está situada na Comarca de Barcelonés, entre Badalona, Sant Adrià de Besòs e Montcada i Reixach.

Representou a cidade o tinent d´alcade delegat (vice-prefeito) Jordi Mas Herrero, na mesa temática Globalização e Metropolização. Enfatizou a importância de um governo metropolitano como um verdadeiro local de encontro dos governos locais, sem o predomínio do centro. A prefeita atual é Núria Parlon Gil.

Jordi Mas - Santa Coloma de Gramenet

Jordi Mas – Santa Coloma de Gramenet

A cidade tem aproximadamente 120 mil habitantes e dista 8 km da Praça Catalunha. Oficialmente 25% da população é estrangeira, cerca de 30 mil pessoas. O Brasil é a 7ª nacionalidade, com 4,26%. Era uma antiga vila ibérica, dos laitanos. Tem um patrimônio histórico interessante de finais do séc. XIX e início do séc. XX, paralelo, portanto, ao patrimônio histórico que temos em Porto Alegre.

Can Roig i Torres. (1906-1911). Carrer Rafael Casanova, 5.Can Roig i Torres. (1906-1911). Carrer Rafael Casanova, 5.

Can Roig i Torres. (1906-1911)

Em Santa Coloma se localiza o Campus de Alimentação da Universidade de Barcelona, com cursos como Nutrição Humana e Tecnologia de Alimentos. Há uma sede da UNED também na cidade. A economia se baseia no comércio basicamente.
Grameimpuls é uma empresa municipal para promover o emprego e a atividade industrial na cidade.

Ressaltamos que Santa Coloma de Gramanet é uma das cidades que integra o Parc Fluvial del Besós e que em Porto Alegre temos uma tarefa parecida, a revitalização do Arroio Dilúvio. Integra, como Porto Alegre, a Associação Internacional de Cidades Educadoras.

Gavà

Gavà é uma cidade da comarca do Baix Llobregat, entre Villadecans e Castelldefells, na orla.

Representou a cidade no III FALP o seu alcalde, Joaquim Balsera, que também é presidente do Conselho Comarcal do Baix Llobregat.

Alcalde Joaquin Balsera, Gavà

Joaquim Balsera, prefeito de Gavà

O prefeito enfatizou a questão da descentralização e da importância do financiamento para os municípios da Área Metropolitana de Barcelona. No passado a situação já foi bem pior, sem uma instituição que reunisse de forma oficial todos os municípios.

Informação:
Em 1988 foi criada a Mancomunitat de Municipis del Àrea Metropolitana de Barcelona (MMAMB). Segundo Janaína Fernandes, era “uma livre associação dos municípios da região metropolitana de Barcelona, não (…) um partido político, tampouco um sindicato, e apesar de ser uma livre associação, de alguma forma, expressava o associativismo da região da Catalunha e os dotes socioculturais da região”.

Somente recentemente em 2011 foi criada da Área Metropolitana de Barcelona (AMB), entidade que reúne Barcelona e mais 35 municípios do seu entorno. Já não se trata de uma associação meramente voluntária, mas de um órgão de governo metropolitano, com uma lei que define sua função.

Participam os partidos de cada um dos municípios e seu presidente é o prefeito de Barcelona. Muitos âmbitos que no município de Porto Alegre são atribuições da prefeitura, como transporte público e lixo, não são de responsabilidade do município de Barcelona, mas sim da Área de Metropolitana de Barcelona.
Competências: promoção econômica, coesão e equilíbrio social, infraestruturas,  habitação, transporte e mobilidade, ciclo da água, resíduos, e meio-ambiente.

Há, no quadro atual, segundo o prefeito de Gavà, naturalmente, competição entre municípios vizinhos, mas há também um amplo espaço para a colaboração no marco institucional da AMB.

Vídeo do início da apresentação do prefeito Joaquim Balsera no Painel 2: Voz das Periferias pelo direito as metrópoles para todos e todas.

Gavà tem aproximadamente 45 mil habitantes. No seu território se localiza o Parc Natural del Garraf.

Roca Forada, Garraf, Gavà

Roca Forada, Garraf, Gavà

No passado foi exatamente a fronteira entre o Império Franco, ao norte,  e El Andaluz, ao sul.
Na economia se destaca o cultivo do aspargo, os melhores de Catalunha, se destacando a famosa Fira d´Espàrrecs, que existe desde 1932.

Fira d´Espàrrecs de Gavà

Fira d´Espàrrecs de Gavà

Integra, como Porto Alegre, a Associação Internacional de Cidades Educadoras.

Curiosidade: Messi é morador de Gavà.

A vice-prefeita Emma Blanco também apresentou uma exposição no III FALP, na mesa temática Igualdade e Políticas de Gênero.

Sant Feliu de Llobregat

Sant Feliu de Llobregat é uma cidade ao sul de Barcelona e, como Gavà, pertence à comarca do Baix Llobregat, sendo a capital dessa comarca.

Representou Sant Feliu no III FALP Lídia Muñoz, tinenta d’alcaldia e regidora de Participació, na mesa temática Governança e participação, apresentando a experiência das Redes de Bairro (Xarxes de Barri) na cidade. Essas redes recuperam o trabalho comunitário, reunindo os moradores em atividades de costura, gastronomia, lazer, etc, aumentando a coesão social dentro do município.

Lidia Muñoz, Sant Feliú del Llobregat, III FALP

Lídia Muñoz, Sant Feliu de Llobregat

Sant Feliu tem cerca de 43 mil habitantes e está próxima a Av. Diagonal de Barcelona. O Tramvía desde 2007 conecta Barcelona e Sant Feliu. É prefeito de Sant Feliu Jordi San José Buenaventura.

É chamada também como La Ciutat de les Roses, por seu apoio ao cultivo de roseirais na cidade. Toda a comarca do Baix Llobregat, desde o final do séc. XIX e principalmente no séc. XX,  teve um forte vínculo com esta flor.

Roserar Dot-Camprubí, Sant Feliu de Llobregat

Roserar Dot-Camprubí, Sant Feliu de Llobregat

A Universitat Oberta de Catalunya (UOC) tem uma sede em Santa Feliu. A cidade tem apostado também por iniciativas inovadoras, como  Ciutat Digital, Sant Feliu Innova, e Sant Feliu On Line, no Facebook.

Sant Feliu tem uma relação com Porto Alegre, pois em 2001, durante o Fórum de Autoridades Locais, dentro do I Fórum Social Mundial, o então prefeito de Sant Feliu, Ángel Merino  (2000-2003), foi um dos membros da Comissão redatora da Carta de Porto Alegre, juntamente com o então prefeito de Porto Alegre, Tarso Genro. Merino também participou do II Fórum em 2002.

Integra, como Porto Alegre, a Associação Internacional de Cidades Educadoras.

Curiosidade: Iniesta, jogador do Barça e da seleção espanhola, é morador de Sant Feliu.

Barberà del Vallès

Barberà del Vallès é parte da comarca do Vallès Occidental. Encontra-se ao leste da área metropolitana, a caminho de Sabadell e Terrassa.

Representou Barberà no III FALP Antonio Baéz, primer tinent, na mesa temática Bem comum e Bem viver.

Barberà tem aproximadamente 33 mil habitantes. Tem patrimônio histórico românico e do séc. XIX. É prefeita de Barberà Ana del Frago.

Igreja La Románica, Barberá del Vallés

Igreja La Románica (Santa María), Barberà del Vallès (séc. XII)

Entre Barberà e Sabadell se encontra o Parque Central del Vallés.
Barberá integra, com outros municípios próximos, o Campus de Excelencia Internacional, da Universidade Autônoma de Barcelona.

Integra, como Porto Alegre, a Associação Internacional de Cidades Educadoras.