Memorial do Ministério Público: Palestra sobre Patrimônio Cultural | 100 Anos do Monumento a Júlio de Castilhos

UrbsNova Porto Alegre | Barcelona

Cartaz da Comemoração 100 anos de Monumento a Julio de Castilhos | Foto: Vick Fichtner

Apoio

Viva o Centro a Pé | Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) | Museu Júlio de Castilhos | Memorial do Palácio do Ministério Público | Arquivo Público do Estado do Rio Grande do Sul (APERS) | Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul / Solar dos CâmaraMemorial do Palácio da Justiça Museu de Porto Alegre Joaquim José FelizardoMuseu da Comunicação Hipólito José da Costa | Secretaria Municipal do Meio Ambiente | Arquivo Histórico do Rio Grande do Sul (AHERS)

Organização

UrbsNova Porto Alegre – Barcelona | Agência de Inovação Social
Visite e curta nossa page no facebook  – agenciaurbsnova@gmail.com

Memorial do Ministério Público: Palestra sobre Patrimônio Cultural

UrsbNova Porto Alegre – Barcelona, com o apoio do Memorial do Ministério Público do Rio Grande do Sul, organizou no Palácio do Ministério Público uma palestra sobre a ação do Ministério Público na questão da defesa do Patrimônio Cultural, como parte da comemoração 100 Anos do Monumento a Júlo de Castilhos.
Veja a programação completa da comemoração

Programação no Memorial do Ministério Público

Dia 25 de janeiro de 2013

– 18 hs Palestra “O Ministério Público e a Defesa do Patrimônio Cultural”
Local: Palácio do Ministério Público, Praça Marechal Deodoro, 110,
Organiza: Memorial do Ministério Público
Apresenta: Drª Isabel Barrios Bidigaray, Promotora de Justiça.

Notícia sobre a comemoração no site Jus Brasil: Palácio do MP participa da comemoração do Centenário do Monumento a Júlio de Castilhos      (25/01/2013)

Notícia sobre a comemoração no site do Ministério Público: Instituição participa de atividades que marcam os cem anos do Monumento a Júlio de Castilhos     (28/01/2013)

Fotos da palestra ministrada pela Drª Isabel Barrios Bidigaray no Memorial do Ministério Público. Logo após, em frente ao Memorial, houve a apresentação da história e simbologia do monumento a Julio de Castilhos na Praça da Matriz. (Fotos: Acervo Memorial do Ministério Público)

007 017 021 023 025 030 035 038 041

Ressaltamos que o próprio Palácio é um importante prédio histórico de Porto Alegre. A construção da futura Assembleia Legislativa Provincial começou em 1857. Entretanto, essa não foi a utilização dada, pois o Palácio foi concluído apenas em 1871 e a Assembleia decidiu continuar no seu antigo prédio na R. Duque de Caxias. Com a proclamação da República, Julio de Castilhos como governador do Estado, fixou ali a sede provisória do governo e também a sua residência, enquanto não se concluia a construção do Palácio Piratini, que a partir de 1921 passaria a ser a sede definitiva do Governo do Estado. Por esse motivo, o prédio se denominou primeiramente de Palácio Provisório.

O Palácio Provisório - 1898

O Palácio Provisório em 1898

Portanto, o Palácio Provisório foi o palco da ação de Julio de Castilhos e de seus sucessores, Carlos Barbosa Gonçalves e Borges de Medeiros. Foi ali que Borges de Medeiros tomou posse em 25 de janeiro de 1913 e de onde saiu a pé no mesmo dia, às 4 horas da tarde, para inaugurar o Monumento a Julio de Castilhos. O prédio, portanto é, dentre os que estão na Praça da Matriz, o que mais vínculos históricos tem com Julio de Castilhos e o Monumento.

Foto-Inauguração Matriz Acervo Assembleia Legislativa RS pequena

Em 1963, apesar de definida a demolição do prédio pelo Governo do Estado, ele passou a ser ocupado por órgãos da Secretaria do Interior e da Justiça, os quais foram substituídos por setores do Tribunal de Justiça. Em 1982 o prédio foi tombado e em 1998  devolvido pelo Poder Judiciário ao Poder Executivo, que transferiu o direito de uso e ocupação para o Ministério Público do Rio Grande do Sul. De 1999 a 2002 foi restaurado e finalmente inaugurado com o nome de Palácio do Ministério Público e como sede do Memorial do Ministério Público.

Essa relação histórica do prédio com a figura política de Julio de Castilhos propiciou que logo após a inauguração do Memorial do Ministério Público fosse realizado ali, em outubro de 2003, o Seminário Internacional Raízes centenárias: o legado de Julio de Castilhos, aproveitando a data simbólica dos 100 anos do seu falecimento, em 24 de outubro de 1903. Com este seminário “pretendeu-se estabelecer um fórum de debates sobre Julio de Castilhos, sua época e seu legado para os pósteros, à luz tanto de interpretações já clássicas quanto das novas pesquisas produzidas por diligentes pesquisadores.” (Introdução, pág. 11. In: Julio de Castilhos e o paradoxo republicano. 2005)

Em 2005, como conseqüência do seminário, o Memorial do Ministério Público participou na publicação do livro Julio de Castilhos e o Paradoxo Republicano.

5319_640_480__livro_julio

Portanto, a participação do Memorial do Ministério Público na comemoração 100 Anos do Monumento a Júlo de Castilhos, em 2013, segue uma linha coerente, que evidencia a relação do Palácio e do Memorial com a história do Rio Grande do Sul.

História do Palácio | Cronologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s